João Pessoa, 24 de Maio de 2017

16 de Novembro de 2011

Romero protesta na Câmara contra a paralisação da Transposição

O deputado federal Romero Rodrigues (PSDB/PB) protestou na tribuna da Câmara dos Deputados, em Brasília, nesta quarta-feira, contra a paralisação das obras da Transposição do rio São Francisco.


Disse o parlamentar na tarde desta quarta-feira, que “fico muito honrado, de mais uma vez usar a tribuna desta Casa. Primeiro, aproveito a oportunidade para fazer um comunicado a este Parlamento e, ao mesmo tempo, a todos os auxiliares diretos da administração federal sobre a paralisação das obras da transposição das águas do Rio São Francisco. Há de nossa parte e de toda a população nordestina o conhecimento da importância dessa obra estruturadora excepcionalmente para o Nordeste setentrional”.


Ao comunicar a paralisação, “faço também neste instante um apelo ao ministro da Integração, que é um nordestino conhecedor da importância dessa obra, até porque a sua própria origem fica situada às margens do Rio São Francisco”.


Assinalou Romero que, como paraibano, conhece como ninguém a importância da transposição não apenas para o Estado da Paraíba, mas também para parte do Estado de Pernambuco, para o Estado do Ceará e para o Estado do Rio Grande do Norte. No Estado da Paraíba, falando do eixo Leste, por exemplo, visa levar abastecimento de água, entrando no Estado pelo Município de Monteiro, chegando até o Município de Boqueirão, através do Rio Paraíba, desaguando no Açude Epitácio Pessoa, também denominado de Açude Boqueirão, que abastece vários Municípios.


Inclusive o Município de Campina Grande sofreu num passado não muito distante, recente até, por uma grave crise no abastecimento de água. Basta lembrar que nesta época o Açude Epitácio Pessoa, de Boqueirão, chegou a ter apenas 16% de sua capacidade hídrica. Foi uma grande preocupação não apenas para Campina Grande, porém para vários outros municípios do Compartimento da Borborema, municípios abastecidos pelo Açude Epitácio Pessoa, a iminência, a incerteza da continuidade do abastecimento de água para praticamente 1 milhão de habitantes. Um milhão de pessoas recebem o abastecimento através de adutoras advindas do Açude Boqueirão.


A transposição do São Francisco visa, sobretudo, nesta área geográfica que relatei neste instante, ser exatamente um ponto importante da sustentabilidade hídrica a todos esses Municípios através do Açude Boqueirão, que abastece várias cidades paraibanas, especialmente Campina Grande, que tem uma população de aproximadamente 400 mil habitantes, uma cidade que é polo de educação, pólo de saúde, pólo de tecnologia, com uma indústria forte, um pólo comercial pujante.


“E, evidentemente, a questão da incerteza da continuidade do abastecimento hídrico traz toda uma insegurança para todos esses aspectos que estão relacionados à necessidade e à importância da transposição para dar sustentabilidade hídrica ao Açude Epitácio Pessoa e daí aos demais Municípios da região que são abastecidos”, assinalou.


Fica, portanto, mais uma vez, “o apelo nosso. Sou conhecedor da sensibilidade do Ministro, e que ele possa, o mais rápido possível, recomendar, exigir, tomar todas as providências cabíveis no sentido de retomar a obra da transposição do Rio São Francisco, obra, repito, superimportante, redentora para todo o Nordeste setentrional”, concluiu.


Ascom



Enviar Comentário

O portal PB Agora esclarece aos internautas que o espaço democrático reservado aos comentários é uma extensão das redes sociais e, portanto, não sendo de responsabilidade deste veículo de comunicação. É válido salientar que qualquer exagero, paixão política e infrações à legislação são de responsabilidade de cada usuário, que possui sua própria conta na rede social para se manifestar, não tendo o PB Agora gerenciamento para aprovar, editar ou excluir qualquer comentário. Use o espaço com responsabilidade.