João Pessoa, 26 de Fevereiro de 2017

10 de Janeiro de 2017

Obra da PMJP na Beira Rio continua causando transtorno no trânsito

Obra da PMJP na Beira Rio continua causando transtorno no trânsito

A mobilidade urbana segue sendo o 'calcanhar de Aquiles' na gestão do prefeito reeleito de João Pessoa, Luciano Cartaxo. A ponte que viria com o intuito de melhorar o trânsito na região dos bairros do Altiplano e Cabo Branco, na Avenida Beira Rio, segue sem data para a conclusão. Os trabalhos começaram em junho de 2014 e a obra deveria, segundo informações do site da Prefeitura Municipal de João Pessoa, ser entregue à população 1 anos e 8 meses depois, ou seja, em fevereiro de 2016.

Em contrapartida, três obras realizadas pelo Governo do Estado na Capital paraibana foram rapidamente concluídas. O Trevo das Mangabeiras, inaugurado em agosto de 2015; a duplicação da Avenida Cruz das Armas, uma das principais vias de João Pessoa e o Viaduto do Geisel, que acabou com o congestionamento existente na BR-230.



Nas horas do rush, motoristas ainda sofrem com o trânsito engarrafado também na Avenida Sérgio Guerra, a principal dos Bancários que dá acesso ao bairro de Mangabeira. No entanto, moradores que precisam passar do girador do bairro do Cabo Branco, que também dá acesso ao Altplano, têm esperado bem mais devido a obra iniciada na primeira gestão do prefeito de João Pessoa, mas que até agora não possui previsão para ser concluída.

Recentemente, O Diário Oficial da União (DOU) trouxe uma notícia muito triste para a cidade de João Pessoa, a Capital acaba de perder R$ 188 milhões destinados à construção e implantação do BRT em João Pessoa. A portaria nº 632 de 29 de dezembro de 2016, do Ministério das Cidades, publicada no (DOU), edição de 30 de dezembro, torna insubsistente as propostas de financiamento para mobilidade urbana da Capital, direcionadas para o BRT, pertencentes ao Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) de 2013 e 2014.

Leia também: Falta eficiência: PMJP perde R$ 188 mi para BRT; recursos estavam disponíveis desde 2012

O motivo para o cancelamento do envio dos recursos foi a falta de um projeto que deveria ser feito pela Prefeitura de João Pessoa. Os investimentos não tiveram o projeto após quase cinco anos, após sua aprovação pelo Governo Federal.








PB Agora



Enviar Comentário

O portal PB Agora esclarece aos internautas que o espaço democrático reservado aos comentários é uma extensão das redes sociais e, portanto, não sendo de responsabilidade deste veículo de comunicação. É válido salientar que qualquer exagero, paixão política e infrações à legislação são de responsabilidade de cada usuário, que possui sua própria conta na rede social para se manifestar, não tendo o PB Agora gerenciamento para aprovar, editar ou excluir qualquer comentário. Use o espaço com responsabilidade.