João Pessoa, 29 de Março de 2017

13 de Março de 2017

Cantor de forró é preso por aplicar golpes de R$ 100 mil em JP

Cantor de forró é preso por aplicar golpes de R$ 100 mil em JP

Um cantor de forró foi preso na manhã desta segunda-feira (13) em João Pessoa suspeito de estelionato e de aplicar fraudes superiores a R$ 100 mil. Fernando Gomes da Silva, de 33 anos, mais conhecido como Nando Furacão, foi preso em sua casa no bairro de Paratibe.

De acordo com a Delegacia de Defraudações e Falsificações de João Pessoa (DDF), a prisão foi motivada por denúncias prestadas por sete vítimas do cantor, a quem ele prometeu a gravação de um DVD em São Paulo.

Nando Furacão simulou ter sido contratado pela Rede Record de São Paulo para gravar um DVD e conseguiu enganar patrocinadores e até mesmo os próprios músicos da banda, de acordo com informações policiais.

O suspeito foi preso em flagrante pelo crime de estelionato e será apresentado à audiência de custódia, que deve acontecer nesta terça-feira (14). O suspeito informou que já havia sido investigado pela Polícia Federal por ser proprietário de duas empresas registradas em seu nome.

A Delegacia de Defraudações pretende continuar as diligências para esclarecer todos os detalhes do crime e verificar se o cantor atuou em conjunto com mais pessoas. A DDF também espera identificar mais vítimas do cantor para que todos os danos sejam reparados. Qualquer denúncia poderá ser apresentada à DDF, na Central de Polícia ou através do Disque Denúncia 197.


Redação



Enviar Comentário

O portal PB Agora esclarece aos internautas que o espaço democrático reservado aos comentários é uma extensão das redes sociais e, portanto, não sendo de responsabilidade deste veículo de comunicação. É válido salientar que qualquer exagero, paixão política e infrações à legislação são de responsabilidade de cada usuário, que possui sua própria conta na rede social para se manifestar, não tendo o PB Agora gerenciamento para aprovar, editar ou excluir qualquer comentário. Use o espaço com responsabilidade.