João Pessoa, 29 de Março de 2017

14 de Março de 2017

Educação do Estado aprova Greve Geral a partir de amanhã

Educação do Estado aprova Greve Geral a partir de amanhã

 Os trabalhadores e trabalhadoras da rede Estadual de Ensino decidiram integrar a Greve Nacional Unificada, que terá início a partir do dia 15 de março, por tempo indeterminado. Entre os principais pontos de luta estão Piso Salarial Nacional, o Plano de Cargos, Carreira e Remuneração do Magistério e a Reforma da Previdência.


Os educadores paraibanos estarão se unindo à Greve Nacional da Educação, convocada e aprovada no 33º Congresso Nacional da Confederação Nacional dos Trabalhadores em Educação (CNTE). A luta tem o propósito de pressionar os Deputados Federais e Senadores para que se pronunciem contrários à Proposta da Reforma da Previdência Exterminadora do Futuro, e a todos os atuais projetos de lei que fazem parte do Pacote de Maldades do Governo Golpista de Michel Temer.


Na Paraíba, o Governador Ricardo Coutinho aprovou o fim das eleições diretas para diretores escolares, demostrando o caráter autoritário do atual governo, que preza e valoriza a troca de favores em detrimento de uma educação de qualidade. Os aposentados não tiveram nenhum aumento, direito assegurado em Lei. O Governo praticamente rasgou o PCCR da categoria, retirando conquistas históricas da classe da Educação e seguindo a proposta desastrosa do Governo Golpista Federal, amargurando sucessivas perdas salariais e congelando os salários dos servidores aposentados.


Confira a pauta de luta:


· Contra a Reforma da Previdência – PEC 287/2016;

· Pelo Piso Salarial Nacional;

· Implantação do PCCR Revisado da Educação, já;

· Eleições Diretas para Diretores Escolares;

· Reajuste para os aposentados;

· Aumento da Gratificação dos diretores.


Redação com Ascom



Enviar Comentário

O portal PB Agora esclarece aos internautas que o espaço democrático reservado aos comentários é uma extensão das redes sociais e, portanto, não sendo de responsabilidade deste veículo de comunicação. É válido salientar que qualquer exagero, paixão política e infrações à legislação são de responsabilidade de cada usuário, que possui sua própria conta na rede social para se manifestar, não tendo o PB Agora gerenciamento para aprovar, editar ou excluir qualquer comentário. Use o espaço com responsabilidade.