João Pessoa, 24 de Junho de 2017

15 de Março de 2017

Trabalhadores em Educação paralisam atividades na PB

Trabalhadores em Educação paralisam atividades na PB

Os trabalhadores em Educação da Paraíba aderiram a uma mobilização nacional, e  paralisam atividades nesta quarta-feira (15). Nas três universidades públicas do Estado, a Universidade Federal da Paraíba (UFPB), Universidade Federal de Campina Grande (UFCG) e Universidade Estadual da Paraíba (UEPB), não está havendo aula hoje. 

A coordenadora de formação do Sindicato dos Trabalhadores e Trabalhadoras em Educação da Paraíba (Sintep), Socorro Ramalho, disse em entrevista à Rádio Caturité AM que os motivos da paralisação nacional  envolvem a ausência de reajuste salarial, a falta de apreciação do PCCR, a falta de concessão de ascensão e a proposta de reforma da Previdência.

Socorro afirmou que a programação se inicia na manhã desta quarta-feira, em frente ao INSS localizado na rua João Lourenço Porto, Centro de Campina Grande.

Ela disse ainda que uma caravana vai ser organizada para levar os trabalhadores para a Assembleia Legislativa no turno da tarde.

– Todos os trabalhadores em Educação, não só os professores, estão parando hoje e não apenas pelas razões estaduais. Essa greve é nacional e fundamentalmente contra a reforma da Previdência. Não podemos deixar que esse direito que nós conquistamos a duras penas seja usurpado – enfatizou.

Segundo a coordenadora, a categoria deve se reunir nesta quinta-feira (16) na sede do Sintep em Campina Grande para discutir sobre a reforma do ensino médio, que já foi sancionada pelo presidente Michel Temer (PMDB).

Ramalho disse ainda que, na sexta-feira (17), uma atividade vai ser realizada na Praça da Bandeira, no turno da tarde.


PB Agora



Enviar Comentário

O portal PB Agora esclarece aos internautas que o espaço democrático reservado aos comentários é uma extensão das redes sociais e, portanto, não sendo de responsabilidade deste veículo de comunicação. É válido salientar que qualquer exagero, paixão política e infrações à legislação são de responsabilidade de cada usuário, que possui sua própria conta na rede social para se manifestar, não tendo o PB Agora gerenciamento para aprovar, editar ou excluir qualquer comentário. Use o espaço com responsabilidade.