João Pessoa, 23 de Setembro de 2017

17 de Março de 2017

Trabalhadores em educação de JP discutem reajuste salarial em Assembleia

Trabalhadores em educação de JP discutem reajuste salarial em Assembleia

 Uma Assembleia às 15h00 desta sexta-feira no auditório do Sindicato dos Trabalhadores em Educação do Município de João Pessoa marcará a série de ações desenvolvidas pela entidade desde a última quarta-feira, como atos públicos e panfletagem no centro da cidade e Centro Administrativo Municipal, como parte da mobilização nacional capitaneada pela CNTE contra as reformas da previdência e trabalhista propostas pelo governo federal.


Durante a Assembleia, o Sintem-JP atualizará as informações sobre as negociações que estão em curso com a Prefeitura. O Sindicato defende o cumprimento do índice do piso salarial nacional para o magistério.


Ele considerou positiva a participação do Sindicato na mobilização e disse que foi alcançado o objetivo de chamar a atenção da população e adverti-la sobre os iminentes prejuízos advindos da reforma da previdência, sobretudo para as mulheres professoras, que perderiam a aposentadoria especial, assegurada atualmente com 25 anos de docência em sala de aula e 50 anos de idade.


Corrida pela aposentadoria

Daniel lembrou que pela proposta, a idade para as mulheres se igualará às dos homens (65), o que implicará no aumento de uma média de 15 anos para elas obterem o benefício. A situação gerou uma expectativa muito grande no seio da categoria, o que tem levado a maior parte das professoras que tem tempo de contribuição e idade a solicitar aposentadoria.


“Isso de certa forma faz com que a Prefeitura Municipal de João Pessoa fique desprovida de funcionários, porque uma grande parte está buscando a aposentadoria, devido a esse absurdo que está sendo colocado com a mudança da previdência pelo governo federal”, concluiu.


Ascom



Enviar Comentário

O portal PB Agora esclarece aos internautas que o espaço democrático reservado aos comentários é uma extensão das redes sociais e, portanto, não sendo de responsabilidade deste veículo de comunicação. É válido salientar que qualquer exagero, paixão política e infrações à legislação são de responsabilidade de cada usuário, que possui sua própria conta na rede social para se manifestar, não tendo o PB Agora gerenciamento para aprovar, editar ou excluir qualquer comentário. Use o espaço com responsabilidade.