João Pessoa, 17 de Agosto de 2017

18 de Março de 2017

Temer convoca reunião de emergência

Temer convoca reunião de emergência

O presidente Michel Temer convocou ministros para falar sobre as consequências da Operação Carne Fraca. Eles se encontrarão amanhã (domingo, 19). O primeiro encontro será às 14h, com o ministro da Agricultura, Blairo Maggi. A ideia é que o ministro repasse ao presidente informações colhidas pela pasta desde que a operação foi deflagrada, na última sexta-feira (17). As investigações apontam que o esquema, liderado por fiscais agropecuários federais e empresários do agronegócio, pagava propina a agentes públicos responsáveis por emitir certificados sanitários.

Em seguida, Temer conversará, às 15h, com o ministro do Desenvolvimento, Marcos Pereira, e representantes de frigoríficos nacionais.

A maior preocupação do governo está nas consequências que a Operação Carne Fraca pode trazer ao processo de exportação das carnes brasileiras. A União Européia foi o primeiro país a formalizar o pedido de explicações direcionado ao Brasil. Outros países compradores de carne bovina no exterior também já fizeram requerimento, mas de maneira informal.

A operação investiga as irregularidades em duas das maiores empresas do setor. Executivos do frigorífico JBS e do grupo BRF já foram presos. Além disso, a Justiça Federal do Paraná determinou o bloqueio de cerca de R$ 1 bilhão das empresas envolvidas.

Em nota, a Polícia Federal informou que “os agentes públicos, utilizando-se do poder fiscalizatório do cargo, mediante pagamento de propina, atuavam para facilitar a produção de alimentos adulterados, emitindo certificados sanitários sem qualquer fiscalização efetiva”.

“Dentre as ilegalidades praticadas no âmbito do setor público, denota-se a remoção de agentes públicos com desvio de finalidade para atender interesses dos grupos empresariais. Tal conduta permitia a continuidade delitiva de frigoríficos e empresas do ramo alimentício que operavam em total desrespeito à legislação vigente”, ressaltou a PF.


Congresso em Foco



Enviar Comentário

O portal PB Agora esclarece aos internautas que o espaço democrático reservado aos comentários é uma extensão das redes sociais e, portanto, não sendo de responsabilidade deste veículo de comunicação. É válido salientar que qualquer exagero, paixão política e infrações à legislação são de responsabilidade de cada usuário, que possui sua própria conta na rede social para se manifestar, não tendo o PB Agora gerenciamento para aprovar, editar ou excluir qualquer comentário. Use o espaço com responsabilidade.