João Pessoa, 27 de Abril de 2017

20 de Março de 2017

Papa pede perdão por falhas da igreja durante genocídio em Ruanda

Papa pede perdão por falhas da igreja durante genocídio em Ruanda

O Papa Francisco pediu perdão por “pecados e falhas “ da igreja católica cometidos durante genocídio em Ruanda, que deixou mais de 800 mil mortos em 1994. A declaração foi dada durante encontro com o presidente do país africano, Paul Kagame, no Vaticano, nesta segunda-feira (20).

O genocídio, termo adotado após muito debate nos comitês da ONU, foi um dos episódios mais sangrentos da segunda metade do século XX, e afetou quase um terço da população do pequeno país do centro da África.

A matança de tutsis, etnia minoritária de Ruanda, começou a ser organizada poucos anos antes pelo governo de maioria hutu. O estopim foi a morte do presidente Juvenal Habyarimana, que teve seu avião alvejado, num crime que não foi esclarecido. Sem o presidente, os radicais do governo se apropriaram da administração e eliminaram opositores. A extinção tutsi virou política de Estado, campanha promovida com incentivos e ameaças e enfatizada em discursos na rádio e na TV. A Organização das Nações Unidas (ONU) estima que mais de 800 mil pessoas morreram no massacre.

G1.com.br




Enviar Comentário

O portal PB Agora esclarece aos internautas que o espaço democrático reservado aos comentários é uma extensão das redes sociais e, portanto, não sendo de responsabilidade deste veículo de comunicação. É válido salientar que qualquer exagero, paixão política e infrações à legislação são de responsabilidade de cada usuário, que possui sua própria conta na rede social para se manifestar, não tendo o PB Agora gerenciamento para aprovar, editar ou excluir qualquer comentário. Use o espaço com responsabilidade.