João Pessoa, 18 de Outubro de 2017

20 de Abril de 2017

Líder do DEM, Efraim Filho destaca desdobramento da CPI dos Fundos de Pensão

O líder do Democratas na Câmara, deputado Efraim Filho (PB), acredita que as investigações posteriores à conclusão da CPI dos Fundos de Pensão vão resultar na punição dos responsáveis pelos desvios de recursos de funcionários públicos, aposentados e pensionistas. A imprensa noticia hoje que a decisão da Caixa de comprar o Panamericano “salvou” dirigentes de fundos de pensão com milhões aplicados no banco.

“Os fundos de pensão realizavam operações obscuras, baseadas em uma legislação confusa, mas a CPI lançou luz sobre o tema e, a partir dos trabalhados realizados pela comissão, avançam as investigações que vão punir os culpados por tentar acabar com o sonho daqueles que esperavam ter uma aposentadoria tranquila”, afirmou ele, que presidiu a Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI).

Lembra que, a partir das conclusões da CPI, a Funcef, dos funcionários da Caixa Econômica Federal (CEF), criou comitês voltados para o controle de investimentos, modelo de autogestão que poderá ser adotado por outros fundos de pensão. “A CPI deu resultados, não acabou em pizza”, disse.

Ainda como desdobramento da CPI, lembrou das duas fases da operação Greenfield, da PF. A primeira fase, de setembro de 2016, avançou contra fraudes no Funcef, Petros, Previ e Postalis. Na segunda fase, deflagrada em março deste ano, a PF cercou o empresário Mario Celso Lopes, antigo parceiro de negócios da holding J&F, segundo investigadores.

Citou, também, a decisão do Tribunal de Contas da União (TCU), que, em abril, determinou a indisponibilidade de bens por um ano de ex-diretores e ex-membros do Comitê de Investimentos do Postalis.

“Agora, a Conclave, que investiga a compra do Panamericano pela Caixa, pode avançar sobre o tema fundos de pensão e manter a esperança de aposentados, pensionistas e servidores”, disse Efraim Filho.


Assessoria



Enviar Comentário

O portal PB Agora esclarece aos internautas que o espaço democrático reservado aos comentários é uma extensão das redes sociais e, portanto, não sendo de responsabilidade deste veículo de comunicação. É válido salientar que qualquer exagero, paixão política e infrações à legislação são de responsabilidade de cada usuário, que possui sua própria conta na rede social para se manifestar, não tendo o PB Agora gerenciamento para aprovar, editar ou excluir qualquer comentário. Use o espaço com responsabilidade.