João Pessoa, 24 de Maio de 2017

27 de Abril de 2017

Lucro líquido contábil do Bradesco cresce 13,3% no primeiro trimestre

Lucro líquido contábil do Bradesco cresce 13,3% no primeiro trimestre

O Bradesco registrou lucro líquido contábil de R$ 4,071 bilhões de janeiro a março, redução de 1,2% em um ano, de R$ 4,121 bilhões. Em relação aos três meses anteriores, de R$ 3,592 bilhões, porém, houve crescimento de 13,3%.

A carteira de crédito do Bradesco alcançou R$ 502,714 bilhões ao final de março, retração de 2,4% em relação ao saldo de dezembro, de R$ 514,990 bilhões. Na comparação com o mesmo período do ano passado, de R$ 463,208 bilhões, entretanto, foi identificado incremento de 8,5%.

O impulso do período veio da pessoa física, cujos empréstimos aumentaram 16,3% no primeiro trimestre ante um ano e permaneceram praticamente estáveis, com leve redução de 0,1% em relação aos três meses anteriores, para R$ 171,820 bilhões. O crédito à pessoa jurídica encolheu 3,5% no comparativo trimestral, mas subiu 4,9% em 12 meses, totalizando R$ 330,894 bilhões.

O Bradesco encerrou março com R$ 1,294 trilhão em ativos totais, elevação de 17,5% em um ano, de R$ 1,102 trilhão. Já na comparação com dezembro último, quando a cifra ficou em cerca de R$ 1,294 trilhão, o montante ficou estável.

O patrimônio líquido do Bradesco alcançou R$ 104,558 bilhões no primeiro trimestre do ano, crescimento de 12,0% em um ano, R$ 93,330 bilhões. Em relação aos três meses anteriores, de R$ 100,442 bilhões, foi vista elevação de 4,1%. O retorno sobre o patrimônio líquido médico anualizado (ROE, na sigla em inglês) foi a 18,3% no primeiro trimestre, elevação de 0,7 ponto porcentual ante o trimestre anterior, quando estavam em 17,6%. Em um ano, o indicador teve melhora de 0,8 p.p.

Ajustado. O Bradesco anunciou ainda lucro líquido ajustado de R$ 4,648 bilhões no primeiro trimestre, aumento de 13,0% em um ano, de R$ 4,113 bilhões. No comparativo trimestral, quando totalizou R$ 4,385 bilhões, foi vista elevação de 6,0%. Dentre as diferenças entre o resultado líquido e o ajustado, está, principalmente, a contabilização de R$ 554 milhões em ágio por conta da aquisição do HSBC Brasil.

Msn.com



Enviar Comentário

O portal PB Agora esclarece aos internautas que o espaço democrático reservado aos comentários é uma extensão das redes sociais e, portanto, não sendo de responsabilidade deste veículo de comunicação. É válido salientar que qualquer exagero, paixão política e infrações à legislação são de responsabilidade de cada usuário, que possui sua própria conta na rede social para se manifestar, não tendo o PB Agora gerenciamento para aprovar, editar ou excluir qualquer comentário. Use o espaço com responsabilidade.