João Pessoa, 22 de Julho de 2017

13 de Maio de 2017

Governo abre Dia “D” da Campanha de Vacinação contra a Gripe em Rio Tinto

 Governo abre Dia “D” da Campanha de Vacinação contra a Gripe em Rio Tinto

O município de Rio Tinto tem 8.727 pessoas dos grupos prioritários para se vacinarem contra a gripe. Deste número, 3.032 são índios de quatro aldeias (Monte Mor, Jaraguá, Silva de Belém e Mata Escura). Foi pensando em envolver a população indígena na Campanha de Vacinação contra a gripe que a Secretaria de Estado da Saúde (SES) promoveu, na manhã deste sábado (13), a abertura do Dia “D” da campanha na cidade de Rio Tinto, na praça próxima à feira. A secretária de Estado da Saúde, Claudia Veras; o prefeito Fernando Naia; o secretário da Saúde do município, Ivanildo Viana, e técnicos da SES e da Saúde Municipal estiveram presentes ao evento, que contou com palhaço, ofereceu um café da manhã e distribuiu algodão doce e pipoca.



“Esperamos que a população indígena e todas as pessoas dos grupos prioritários procurem os postos de vacinação, para que tenhamos elevada cobertura e o resultado esperado, que é a prevenção e, consequentemente, a redução de óbitos”, disse Claudia Veras.


“Para que a população compareça aos locais de vacinação, estamos fazendo ampla divulgação nas rádios, redes sociais e carros de som, dentro da cidade e nas 22 comunidades rurais, das quais, quatro são indígenas”, explicou o prefeito.


Duarte Alves da Silva aproveitou o evento e já se vacinou. Ele faz parte do mais novo grupo prioritário da campanha: professor. “Achei muito importante a decisão de incluir o professor. Eu, por exemplo, lido com muitas crianças e, caso pegue uma gripe, é um problema para a sala de aula toda”, falou.


O secretário municipal de Assuntos Indígenas, Luan Cardoso, é da Aldeia Monte Mor. Ele também tomou a vacina. “Na nossa comunidade estamos fazendo um trabalho de convencimento nas escolas e os alunos acabam levando as informações para casa e convencendo as famílias”, explicou.


A campanha começou no dia 17 de abril e vai até o dia 26 de maio. A meta é vacinar pelo menos 90% do público-alvo, o que corresponde a 924 mil e 549 pessoas. Segundo a gerente executiva de Vigilância em Saúde da SES, Renata Nóbrega, até o momento, já foram vacinadas 268 mil e 202 pessoas, o que corresponde a 30,59% do público-alvo, ou seja, abaixo da média nacional que está em 37%. “Solicitamos aos 223 municípios do estado que atentem para alimentar o sistema de aplicação das doses para que possamos acompanhar, de forma efetiva, a cobertura vacinal”, ressaltou.


A vacina contra a gripe está disponível nos postos de vacinação para crianças de seis meses a menores de cinco anos; pessoas com 60 anos ou mais; trabalhadores de saúde; povos indígenas; gestantes, puérperas (até 45 dias após o parto); população privada de liberdade; funcionários do sistema prisional, pessoas portadoras de doenças crônicas não transmissíveis ou com outras condições clínicas especiais, além dos professores, que são a novidade deste ano.


Os portadores de doenças crônicas não transmissíveis, que inclui pessoas com deficiências específicas, devem apresentar prescrição médica no ato da vacinação. Pacientes cadastrados em programas de controle das doenças crônicas do Sistema Único de Saúde (SUS) deverão se dirigir aos postos em que estão registrados para receber a vacina, sem a necessidade de prescrição médica.


A escolha dos grupos prioritários segue recomendação da Organização Mundial da Saúde (OMS). Essa definição também é respaldada por estudos epidemiológicos e pela observação do comportamento das infecções respiratórias, que têm como principal agente os vírus da gripe. São priorizados os grupos mais suscetíveis ao agravamento de doenças respiratórias.





Redação com Assessoria



Enviar Comentário

O portal PB Agora esclarece aos internautas que o espaço democrático reservado aos comentários é uma extensão das redes sociais e, portanto, não sendo de responsabilidade deste veículo de comunicação. É válido salientar que qualquer exagero, paixão política e infrações à legislação são de responsabilidade de cada usuário, que possui sua própria conta na rede social para se manifestar, não tendo o PB Agora gerenciamento para aprovar, editar ou excluir qualquer comentário. Use o espaço com responsabilidade.