João Pessoa, 22 de Julho de 2017

18 de Maio de 2017

PRF preso na Gabarito é flagrado sem moletas no "QG da Quadrilha"

PRF preso na Gabarito é flagrado sem moletas no

Um vídeo divulgado pela Polícia Civil da Paraíba flagra o policial rodoviário federal Marcos Vinicius chegando na casa onde, segundo a PC, funcionava o ‘ QG da Quadrilha’, dirigindo um carro importado e caminhando perfeitamente sem ajuda de bengalas ou muletas. Ele foi preso na terça-feria (16) ao se entregar no fórum de João Pessoa.


O PRF era procurado desde o dia 12 por causa do envolvimento dele em fraude em concursos públicos. Mais de 15 pessoas foram presas e a suspeita de fraude em mais de 60 concursos.


As imagens registradas no dia 7 de maio, dia que foi deflagrada a 1ª fase da Operação Gabarito, foram feitas pelo circuito de câmera de segurança do condômino fechado, mostram quando ele chega dirigindo uma BMW. O carro estaciona e o PRF, que dirigia o automóvel de luxo, desce caminhando normalmente, sem ajuda de bengalas e muletas. Ele está afastado das funções há meses para tratamento de saúde.



O delegado Lucas Sá, que coordena a Delegacia de Defraudações de João Pessoa, disse que as imagens já estão sendo analisadas.


O policial foi preso força de mandado de prisão temporária e ao se apresentar com vários advogados teria saído do carro caminhando, mas, logo em seguida, pegou a bengala e começou a mancar. “Recebemos essa informação e estamos investigando. O advogado do suspeito disse que o PRF sofre de problemas nos rins, fêmur e outras enfermidades. Inclusive, vai solicitar a prisão temporária dele”, falou Lucas Sá.


O policial está preso na sede do 5º Batalhado da PM, no bairro Valentina de Figueiredo, em João Pessoa, por ter curso superior.



Redação com Portal do Litoral 




Enviar Comentário

O portal PB Agora esclarece aos internautas que o espaço democrático reservado aos comentários é uma extensão das redes sociais e, portanto, não sendo de responsabilidade deste veículo de comunicação. É válido salientar que qualquer exagero, paixão política e infrações à legislação são de responsabilidade de cada usuário, que possui sua própria conta na rede social para se manifestar, não tendo o PB Agora gerenciamento para aprovar, editar ou excluir qualquer comentário. Use o espaço com responsabilidade.