João Pessoa, 20 de Julho de 2017

19 de Maio de 2017

Servidor do Detran-PB preso na Gabarito chega a JP em 'camburão'

Servidor do Detran-PB preso na Gabarito chega a JP em

Segundo a polícia, suspeito já responde por homicídio, tráfico de drogas e porte ilegal de armas


Chegou, ainda na noite de ontem, quinta-feira (18), a João Pessoa, o último suspeito integrar um esquema de fraudes em concursos públicos em todo país. Sem direito a regalias, Erideywyd Henrique Omena Ferreira da Silva, assim como qualquer suspeito, veio transportado dentro de um camburão (compartimento traseiro fechado, para transporte de pessoas presas ou detidas utilizado pelos carros de polícia).

O suspeito estava escondido na casa de um irmão na cidade de Maceió, Capital de Alagoas e foi encontrado escondido dentro de um guarda-roupa. A chegada a Central de Polícia foi registrada por volta das 19h.

Com a prisão dele, sobe para 27 o número de presos na Operação Gabarito, da Polícia Civil da Paraíba, que investiga um grupo suspeito de fraudar pelo menos 70 concursos públicos e vestibulares e lucrar pelo menos R$ 18 milhões com a aprovação de mais de 700 pessoas.

Segundo a polícia, Erideywyd era um dos responsáveis pela logística da quadrilha, junto a um outro suspeito identificado como José Marcelino. Eles contratavam interessados e executavam a instalação e explicavam o funcionamento dos pontos eletrônicos utilizados durante as provas.

Além disso, ele também tinha a função de repassar as respostas aos candidatos envolvidos no esquema. Ele chegou a se inscrever como candidato em alguns dos concursos, e em setembro de 2014 foi preso em flagrante por fraudes em um concurso para o cargo de auditor fiscal, mas depois foi liberado.

Erideywyd já tinha sido aprovado em oito concursos, todos fraudados pela quadrilha.

Ainda conforme a polícia, além de ter sido preso por fraude em concursos, ele também responde por homicídio, tráfico de drogas e porte ilegal de armas.




PB Agora

Foto: reprodução TV Cabo Branco




Enviar Comentário

O portal PB Agora esclarece aos internautas que o espaço democrático reservado aos comentários é uma extensão das redes sociais e, portanto, não sendo de responsabilidade deste veículo de comunicação. É válido salientar que qualquer exagero, paixão política e infrações à legislação são de responsabilidade de cada usuário, que possui sua própria conta na rede social para se manifestar, não tendo o PB Agora gerenciamento para aprovar, editar ou excluir qualquer comentário. Use o espaço com responsabilidade.