João Pessoa, 27 de Junho de 2017

19 de Junho de 2017

Elba defende criação de lei para valorizar cultura do forró

Elba defende criação de lei para valorizar cultura do forró

 Após entrar em conflito com a sertaneja Marília Mendonça, a cantora paraibana de Conceição, Elba Ramero defendeu a criação de uma lei para garantir a presença do forró nas festas de São João bancadas com recursos públicos. Elba concedeu entrevista a Folha de São Paulo, onde esclareceu a sua polêmica com os sertanejos, e defendeu a autêntica música nordestina nos festejos juninos. Ela se apresenta na próxima sexta-feira (23), véspera de São João no Parque do Povo em Campina Grande.

A cantora defendeu a criação de uma lei para garantir a presença do forró nas festas de São João bancadas com recursos públicos. “Acho que podia ter uma lei sim, assim como o Recife fez no Carnaval, que diz que tem que ter frevo. A cultura tem que ser preservada, mas sem excluir ninguém. Vai ter sertanejo sim, Marília, pode ficar tranquila”, declarou Elba.

De forma descontraída e citando Luiz Gonzaga, ela deixou claro que não pretende entrar em briga com os sertanejos, mas que teve suas palavras destorcidas. “Seu Luiz [Gonzaga] mandou dizer lá do céu: não entre nessa briga. É briga de galo feroz, de gente grande. Mas vi que os artistas [de forró] estavam reclamando e que a bomba ia estourar. Quando fiz meu show em Caruaru (PE), fiz a minha crítica de forma mais elegante e verdadeira possível, aos curadores das festas” explicou.

A cantora Elba Ramalho revelou que precisou apelar ao prefeito Romero Rodrigues para tocar durante o Maior São João do Mundo, em Campina Grande. De acordo com a entrevista publicada neste domingo, Elba afirmou que “este ano, quase não tocava na festa e teve que apelar ao prefeito. Ele teve que dizer aos rapazes, curadores da festa, a ‘Elba tem que vir’”, brincou

Ela ainda lamentou a programação do São João em Campina Grande com maioria de sertanejos. “É minha cidade, uma cidade linda, o São João é um arraso, mas a festa não pode se descaracterizar, se guiar só pelo mercado”, defendeu Elba.

A polêmica em relação às atrações do São João começou quando Elba criticou a quantidade de artistas de música sertaneja nos festejos juninos. “Mas a coisa ganhou um vulto maior depois da declaração da Marília Mendonça, essa menina nova que eu não conheço muito. Conheço outros sertanejos mais antigos, Pena Branca, Zezé [di Camargo], Daniel. Ela disse que ia ter sertanejo no São João, que tinha que respeitar, como se nós tivéssemos preconceito ou intolerância. Aquilo mexeu com meus brios porque eu sei quem sou”, apontou a cantora paraibana.

Elba Ramalho que tradicionalmente, canta no Parque do Povo na véspera de São João, afirmou que não criticou os artistas sertanejos, mas sim os curadores das festas. De acordo ainda com ela, “os artistas sertanejos serão sempre bem-vindos aqui, respeito o valor artístico deles. Mas acho que em junho, mês do São João, a prioridade deve ser dada à nossa tradição, ao nosso forró. É preciso ter mais equilíbrio. Tem espaço para todo mundo no céu, uma estrela não atropela a outra”.

PB Agora



Enviar Comentário

O portal PB Agora esclarece aos internautas que o espaço democrático reservado aos comentários é uma extensão das redes sociais e, portanto, não sendo de responsabilidade deste veículo de comunicação. É válido salientar que qualquer exagero, paixão política e infrações à legislação são de responsabilidade de cada usuário, que possui sua própria conta na rede social para se manifestar, não tendo o PB Agora gerenciamento para aprovar, editar ou excluir qualquer comentário. Use o espaço com responsabilidade.