João Pessoa, 17 de Outubro de 2017

05 de Agosto de 2017

Ricardo Coutinho participa de concerto da OSPB em homenagem a João Pessoa

Ricardo Coutinho  participa de concerto da OSPB em homenagem a João Pessoa

 No dia do aniversário de João Pessoa, o governador Ricardo Vieira Coutinho participa, neste sábado (5), do “Concerto Paraibanas”, que reunirá a Orquestra Sinfônica da Paraíba e as cantoras Cátia de França e Nathalia Bellar. O evento integra a programação elaborada pelo Governo do Estado para comemorar o 432º aniversário da cidade de João Pessoa. No repertório, clássicos da música popular brasileira, a exemplo de À Primeira Vista, de Chico César; Admirável Gado Novo, de Zé Ramalho; A Lua e Eu, de Cassiano; Coito das Araras, Ponta do Seixas e Kukukaia, de Cátia de França.


Dentro das comemorações do aniversário da cidade, a Orquestra Sinfônica Municipal de João Pessoa (OSMJP) também apresenta neste sábado  no Auditório Celso Furtado do Centro Cultural Ariano Suassuna, o 6º Concerto Oficial da Temporada 2017.

A apresentação, fruto de uma parceria entre a Fundação Cultural de João Pessoa (Funjope) e o Tribunal de Contas do Estado da Paraíba (TCE-PB), através do Centro Cultural Ariano Susassuna, homenageia a Capital paraibana, que completa 432 anos. A regência é do maestro Laércio Diniz com participação especial do solista Alphonsos de Melo Silveira.

Na mesma ocasião será aberta a exposição “Autorretratos”, dos artistas plásticos Robson Xavier e Leandro Garcia, no Salão de Exposições Lynaldo Cavalcanti, anexo ao auditório.

No programa do concerto, obras que influenciaram grandes compositores, como a ‘Pavane em fá sustenido menor, Op. 50’, do compositor francês Gabriel Fauré (1845-1924).

“Esta peça foi escrita em 1887, evoca a pavana que era dançada na corte espanhola e se caracteriza pela elegância da melodia e a originalidade harmônica”, explicou o maestro Laércio Diniz.

O regente ressaltou ainda que “a influência do trabalho de Fauré pode ser medida pelo fato de ter inspirado o passepied da ‘Suite bergamasque’, de Claude Debussy assim como a ‘Pavane pour une infante défunte’, de Maurice Ravel, concebida quando este ainda era aluno de Fauré no Conservatório de Paris”.


 Redação



Enviar Comentário

O portal PB Agora esclarece aos internautas que o espaço democrático reservado aos comentários é uma extensão das redes sociais e, portanto, não sendo de responsabilidade deste veículo de comunicação. É válido salientar que qualquer exagero, paixão política e infrações à legislação são de responsabilidade de cada usuário, que possui sua própria conta na rede social para se manifestar, não tendo o PB Agora gerenciamento para aprovar, editar ou excluir qualquer comentário. Use o espaço com responsabilidade.