João Pessoa, 17 de Novembro de 2017

11 de Agosto de 2017

Emater promove eventos para discutir trabalho da juventude rural

 Emater promove eventos para discutir trabalho da juventude rural

Com uma programação que se estende por todo o mês de agosto, está sendo comemorado o Mês da Juventude que na área rural realizará 103 eventos em todas as regionais administrativas da Emater, abrangendo os 223 municípios, quando serão abordados os mais variados temas e propostas, desde políticas públicas, educação no campo, produção e comercialização, dentre outras ações.

Os eventos da Gestão Unificada (Emepa/Interpa/Emater), vinculada à Secretaria de Estado do Desenvolvimento da Agropecuária e Pesca (Sedap), integram as comemorações realizadas pelo Governo do Estado em favor da juventude rural paraibana. As celebrações, segundo a chefe do Núcleo de Extensão Social da Emater, Zilda Abrantes, tem parceria de prefeituras municipais, de sindicatos de associações rurais e Conselhos Municipais de Desenvolvimento Rural Sustentável (CMDRS). De acordo com a programação, todos os eventos que têm acompanhamento do Nueso serão realizados nas 15 regionais administrativas da Emater no Estado, obedecendo o seguinte cronograma: região de Sousa, 11; Serra Branca, seis; Princesa Isabel, 18; Patos,um; João Pessoa, cinco; Pombal, um; Campina Grande, 13; Cajazeiras, seis; Itabaiana, três; Guarabira, dois; Areia, 16; Itaporanga, 10; e Picuí, 11.

Em Patos – Foi realizado na quinta-feira (10) o III Encontro Regional de Jovens Rurais na cidade de Patos, reunindo filhos de agricultores de vários municípios que, por todo o dia, participaram de uma programação que constou de temas como associativismo, políticas públicas para a juventude, teve apresentações culturais e troca de experiências.

Na abertura do evento, o coordenador regional da Emater em Patos, Francisco Acácio, destacou a importância do encontro, enfatizando a troca de experiências vivida pelos jovens rurais, o que estimula outros jovens agricultores a conhecerem ações trabalhadas em outras comunidades ou unidades de produção.

O secretário executivo da Juventude e Lazer de Patos, Junior Ferreira da Silva, mais conhecido por China, na ocasião falou sobre associativismo e políticas públicas para os jovens, e disse que o evento organizado pela Emater tem uma grande importância porque está abrindo caminhos para o conhecimento de oportunidades para a geração e emprego e renda.

O engenheiro agrônomo da Emater e coordenador da Chamada Pública do Médio Sertão, Jailson Lopes da Penha, proferiu palestra sobres Políticas Públicas para o Jovem no campo com geração de renda. O também agrônomo da Emater, Expedito Kennedy, abordou o tema Razões para a permanência no campo. Ambos em suas palestras mostraram parte das ações executadas pela Emater no sentido de oferecer oportunidades de conhecimento para os que desejam trabalhar a terra. Encerrando as palestras, a psicóloga e professora Jucerleia Medeiros, falou sobre Violência e Sexualidade.

Durante o encontro, muitos jovens agricultores que recebem orientação técnica da Emater apresentaram suas experiências. Igor dos Santos Monteiro, do Sítio Trincheiras, em Patos, falou do seu trabalho sobre agroecologia, associativismo e políticas públicas em forma de versos.

Outra experiência de sucesso foi apresentada pelo jovem agricultor Irinaldo Filho, do Sítio Capoeira, em Santa Terezinha. Ele trabalha com hortaliças e fruticultura, e também integra a feira da agricultura familiar do município e fornece seus produtos para o Programa de Aquisição de Alimentos (PAA) de Patos.

Apesar de trabalhar um pouco com as atividades de bovinocultura e ovinocultura, o jovem agricultor Emanuel Messias, do sítio Aroeiras, em Quixaba, disse que seu foco principal é horticultura e suinocultura e tem pretensão de expandir essas atividades para melhorar seu projeto de criações. “É importante ter interesse e focar no setor agrícola, em busca de melhorias da nossa renda e ajudar meus país”, observou.

Com a mesma opinião, a jovem rural Níbia Bezerra Salviano, moradora do sítio Pinhão, em José de Espinharas, sob orientação da Emater trabalha com horticultura agroecológica e comercializa seus produtos na feira da agricultura familiar do município e fornece ao Programa Nacional de Alimentação Escolar (Pnae), junto com sua família.

Rondinelly Alisson, do sítio Floresta, em Quixaba, disse que seu trabalho com caprinovinocultura e ovinocultura de corte está na fase inicial, mas acredita que futuramente possa tirar o sustento da família com os produtos advindos da agricultura familiar e da criação de animais. “Minha expectativa é crescer cada vez mais e levar meus produtos a outras localidades”, disse, enfatizando o trabalho da Emater voltado para a juventude rural. “É importante que a Emater continue levando assistência e nos ajude a permanecer no campo”.

O jovem rural Mateus Pereira Alves, do sítio Quixaba Velha, em Quixaba, destacou o Estatuto da Juventude, que, segundo ele, é um “documento importante que garante nossos direitos. É por meio desse documento que conseguimos nossos direitos. São muitas políticas públicas destinadas à juventude rural, só basta buscar e cobrar das instituições e autoridades”, afirmou.





Redação



Enviar Comentário

O portal PB Agora esclarece aos internautas que o espaço democrático reservado aos comentários é uma extensão das redes sociais e, portanto, não sendo de responsabilidade deste veículo de comunicação. É válido salientar que qualquer exagero, paixão política e infrações à legislação são de responsabilidade de cada usuário, que possui sua própria conta na rede social para se manifestar, não tendo o PB Agora gerenciamento para aprovar, editar ou excluir qualquer comentário. Use o espaço com responsabilidade.