João Pessoa, 24 de Setembro de 2017

08 de Setembro de 2017

Terremoto no México deixa 50 mortos

Terremoto no México deixa 50 mortos

 Forte terremoto de magnitude 8,1 atingiu a costa sul do México no final da noite desta quinta-feira (7), informou o Instituto Geológico dos Estados Unidos (USGS, na sigla em inglês), que registra sismos em todo o mundo. O número de mortes confirmadas chegou a 58: 45 pessoas morreram em Oaxaca, 10 em Chiapas e 3 em Tabasco, segundo o chefe da defesa civil do México, Luis Felipe Puentes.

O Centro de Alerta de Tsunami do Pacífico chegou a emitir um alerta de possíveis ondas gigantes de até 4 metros de altura para México, Guatemala, El Salvador, Costa Rica, Nicarágua, Panamá, Honduras e Equador. No início da manhã, o aviso foi retirado.


O sismo sacudiu quase todo o México e foi sentido em vários países da América Central.


Apesar do susto, o Itamaraty informou que até o momento não há brasileiros entre as vítimas.


O presidente do Brasil, Michel Temer, publicou no Twitter mensagens de solidariedade ao México. "Nossa solidariedade aos irmãos mexicanos que sofrem as consequências do terremoto. Nossa solidariedade estende-se, igualmente, aos países irmãos do Caribe afetados pelo furacão Irma. Já determinei ao Itamaraty que preste todo o apoio aos brasileiros nas regiões atingidas", escreveu.


Mortes

Ao menos três pessoas morreram no estado mexicano de Chiapas, informou o governador Manuel Velasco, todas soterradas dentro de uma casa na cidade de San Cristóbal. Ele também pediu aos moradores da região costeiras que deixem suas casas ante o risco de tsunami.


O governador de Tabasco, Arturo Núñez, reportou a morte de dois menores de idade.


O governador de Oaxaca, Alejandro Murat, afirmou que tremor deixou feridos em um hotel de Istmo de Tehuantepec.


A agência de proteção civil do México informou que o terremoto foi o mais forte a atingir o país desde o devastador tremor de 1985 que derrubou edifícios e matou milhares.


Presidente

O presidente do México, Enrique Peña Nieto, advertiu a população que é provável que nas próximas 24 horas aconteça una forte réplica. “´Precisamos estar mais atentos, pois a réplica pode superar magnitude 7”, afirmou.


Doze réplicas - as mais fortes com magnitude 4,3, 4,5, 5,7 e 6 - ocorreram poucas horas depois na mesma região do terremoto principal.


Cidade do México

Na Cidade do México, moradores deixaram seus imóveis e correram para as ruas em pijamas. Alarmes soaram após o tremor.


O chefe de governo da Cidade do México, Miguel Ángel Mancera, disse à “Televisa” que foi ativado protocolo antiterremoto pouco após o forte tremor e que falta energia elétrica em algumas regiões. O Metro e o Aeroporto Internacional estão em operação.


O epicentro do terremoto foi localizado a 119 km de Três Picos, região de fronteira com a Guatemala, a uma profundidade de 33 km.


Guatemala

O tremor também foi sentido na vizinha Guatemala, onde autoridades informaram que o terremoto feriu pessoas e destruiu casas no departamento de San Marcos, fronteira com México. O governo está deslocando militares para a região.


G1




Enviar Comentário

O portal PB Agora esclarece aos internautas que o espaço democrático reservado aos comentários é uma extensão das redes sociais e, portanto, não sendo de responsabilidade deste veículo de comunicação. É válido salientar que qualquer exagero, paixão política e infrações à legislação são de responsabilidade de cada usuário, que possui sua própria conta na rede social para se manifestar, não tendo o PB Agora gerenciamento para aprovar, editar ou excluir qualquer comentário. Use o espaço com responsabilidade.