João Pessoa, 21 de Setembro de 2017

12 de Setembro de 2017

Ministros do STF falam até em armas para resolver conflitos

Ministros do STF falam até em armas para resolver conflitos

 A histórica sobriedade, comedimento e impermeabilidade do Supremo Tribunal Federal com relação ao ambiente político e institucional do País parece uma página virada, pelo menos momentaneamente.

Não menos preocupante – e surpreendente – é o grau de belicosidade entre alguns de seus membros.

Em recente e ruidosa entrevista à Rádio Guaíba, de Porto Alegre (RS), o ministro Marco Aurélio de Mello, vice-decano (segundo mais antigo) do STF, dimensionou o quão inflamável está o ambiente interno.

Aurélio admitiu ter uma “inimizade capital” com o seu colega Gilmar Mendes: “Em relação a mim, ele (Gilmar) passou de todos os limites inimagináveis. Caso estivéssemos no século 18, o embate acabaria em duelo e eu escolheria uma arma de fogo, não uma arma branca”.

Há algumas semanas, Gilmar chamou Marco Aurélio de “velhaco”.

Mais: “Ele nunca foi grande coisa do ponto de vista ético, moral e intelectual”.


*fonte: coluna Aparte, com Arimatéa Souza




Enviar Comentário

O portal PB Agora esclarece aos internautas que o espaço democrático reservado aos comentários é uma extensão das redes sociais e, portanto, não sendo de responsabilidade deste veículo de comunicação. É válido salientar que qualquer exagero, paixão política e infrações à legislação são de responsabilidade de cada usuário, que possui sua própria conta na rede social para se manifestar, não tendo o PB Agora gerenciamento para aprovar, editar ou excluir qualquer comentário. Use o espaço com responsabilidade.